31 de agosto de 2008

30 de agosto de 2008

Des athletes proches de vous

Ainda da tempo de ver a exposição fotografica Des athletes proches de vous* que acontece no espaço Rotonde da estação Saint-Lazare.

A exposição é uma iniciativa da RATP, empresa responsavel pelos transportes publicos de Paris, e mostra fotos de 24 atletas franceses de altissimo nivel que em suas vidas cotidianas dedicam-se ao trabalho comum em empresas francesas, conseguindo projeção no esporte graças à boa vontade e ao uso de espaços publicos destinados ao esporte.

A exposição não é apenas uma bonita homenagem a esses atletas, mas uma forma de despertar nos jovens o interesse pelo esporte e incentivar o uso da estrutura publica esportiva disponivel na cidade.

As imagens registradas pelo fotografo Vincent Ohl mostram cada um dos atletas em duas situações distintas: durante uma sessão de treinamentos e durante uma jornada de trabalho em empresas como RATP, La Poste, Groupe EDF, etc.

Des athletes proches de vous apresenta, por exemplo, fotos de Delphine Racinet, engenheira civil e vice campeã olimpica de tiro de 2000; Audrey Pietro-Bokashvili, agente de segurança do metrô e campeã mundial de luta greco-romana de 2007; Bob Tahri, agente dos correios e medalha de prata de atletismo nos 1500m e 3000m nos campeonatos da Europa de 2007, ente outros.

A exposição inaugurada em 24 de junho vai até 19 de setembro. Eu estive la hoje e posso garantir: é impossivel ficar indiferente a esses grandes valores humanos de perseverança, força de vontade e humildade.

Para saber mais: http://www.desathletesprochesdevous.fr/

*Os atletas perto de você

Jazz à la Villette

Descobri através de um painel publicitario no metrô que de 2 a 14 de setembro acontecera em Paris o festival Jazz à la Villette 2008 - com presença garantida de nomes como Joshua Redman, Tortoise, Bumcello entre outros.

E veio em bom tempo: depois de marcar presença no Jazz à Saint-Germain e de me tornar frequentador assiduo do Paris Jazz Festival - que acontece anualmente no Parc Floral de Paris - eu ja estava me sentindo um pouco abandonado pelos deuses do jazz. Em agosto o jazz começa a ceder espaço aos eventos de dança e musica classica pela cidade.

Mas... Jazz is not dead - Esse é o tema bem humorado do Jazz à la Villette deste ano. A programação completa esta disponivel no site: http://www.jazzalavillette.com/

Os ingressos para o festival Jazz à la Villette 2008 estão a venda na Fnac. Para comprar, clique no link: Lien profond

Logo Fnac.com

E aproveito aqui para dar um aviso aos viajantes: fiquem sempre atentos aos cartazes fixados nos corredores do metrô parisiense. Muita coisa interessante do cenario cultural da cidade passa por ali. Ou melhor, "fica" por ali enquanto você passa. Portanto, uma das regras de ouro do Viver Paris! é: nunca deixe de dar ao menos uma espiadinha nos cartazes do metrô!

Maille

Hoje foi dia de caminhar pela cidade sem me preocupar com horarios, compromissos ou destinos. E acabei descobrindo sem querer uma verdadeira preciosidade proxima à Madeleine: a unica loja da Maille em Paris.

A Maille, fabricante da mais deliciosa mostarda dijonaise do mundo - na minha opinião, claro - existe ha mais de 260 anos e conta com apenas duas lojas: essa em Paris e outra em Dijon.

No Brasil é possivel de encontrar as mostardas Maille nos supermercados Pão de Açucar, mas infelizmente a variedade deixa muito a desejar - assim como o preço. Mesmo nos supermercados parisienses não é possivel de se encontrar nem 20% de toda a vasta gama dos produtos Maille. Portanto, hoje ao me ver parado defronte a vitrine da Maille, foi como se eu tivesse encontrado o Santo Graal enterrado no quital de casa.

A variedade de produtos da loja é de deixar qualquer cristão com agua na boca. As mostardas aparecem divididas em três categorias: sabores do terroir, frutas do mundo e herbaceas. Portanto é possivel encotrar mostardas em sabores deliciosamente inusitados, como ameixas ao armagnac, anis com açafrão, frutas vermelhas, compota de laranja com gengibre ou nozes. Além dos potes tradicionais, existem outros pequenininhos para a montagem de kits para presente.

Outra coisa interessante é que os três sabores campeões de venda são vendidos à granel - basta que o cliente leve seu pote de mostarda vazio e o recarregue na loja. O preço foi outra coisa que quase me fez quebrar o maxilar de tanto sorrir: as divinas mostardas Maille custam a partir de 2,00€.

Assim como as mostardas, os vinagres também são muito bem representados pela Maille. Vinagres de framboesa, com polpa de manga, balsâmico com suco de cerejas e amoras são apenas alguns dos sabores disponiveis. Azeites e acessorios completam a linha de produtos da loja. O catalogo de produtos, preços, receitas e historia da marca estão disponiveis no site.

Quem prefere os sabores mais tradicionais não precisa se preocupar. Na Maille ha para todos os gostos - com muito bom gosto, claro.

Para saber mais: http://www.maille.com/

Maille
6, place de la Madeleine
Abre de segunda a sabado de 10h à 19h
Tel.: 01 4015 0600

29 de agosto de 2008

Les Fatals Picards

A banda de rock francesa Les Fatals Picards é uma verdadeira comédia e mescla com maestria o bom humor a diversos gêneros musicais.

No ano passado eles representaram a França no "Concours Eurovision de la Chanson 2007" com a musica L'amour à la française, do album Public. Infelizmente nossos herois foram um fiasco: terminaram o concurso na 22a colocação num total de 24 inscritos. Mas tudo bem... O que importa é que o pessoal por aqui não se cansa de ouvir essa musica, a banda é um sucesso com ou sem concurso, o clip é muito divertido e mostra muitas cenas legais de Paris. Por isso o Viver Paris! colocou ele aqui para você dar uma conferida.

Algumas de suas letras, sempre cômicas, foram inclusive adaptadas para os quadrinhos. Outra curiosidade: desde sua fundação a formação do grupo tem mudado religiosamente uma vez por ano. Assim, existem alguns componentes fixos e outros que estão sempre de passagem pela banda.

video
Para comprar o album Public +DVD bonus na Fnac France: Public

nouveautescd_120x60

Saint-Maure

Acabo de almoçar um pedaço de queijo Saint-Maure acompanhado de pão e uma taça de Chinon. Oh-là-là... Adoro esses prazeres minimalistas. Diante dessa refeição miseravelmente deliciosa, resolvi dar inicio a uma nova categoria de postagens: queijos.

O queijo Saint-Maure é tipico de Touraine e, além de contar com minha preferência, é um dos queijos favoritos dos franceses desde a Idade Média. Feito de leite de cabra, suas caracteristicas principais são a qualidade gustativa, seu formato alongado e o miolo branco e cremoso que o atravessa de ponta a ponta.

De acordo com a preferência de cada um pode-se optar por um queijo mais ou menos apurado. E aqui vale uma dica: O sabor do Saint-Maure fica mais pronunciado depois de 2 semanas de conservação no refrigerador. As melhores épocas para se apreciar um bom Saint-Maure artesanal é do final da primavera ao inicio do outono. Mas existem otimas marcas desse queijo industrializado que podem ser encontradas durante todo o ano em qualquer supermercado de Paris.

Para quem quiser experimentar sem correr o risco de gastar muito em algo no qual ainda não esta bem seguro de que vai gostar, nos supermercados da rede Franprix e Leader Price você encontra barrinhas de Saint-Maure em versões menos elaboradas por pouco mais de 1€. Normalmente é um Saint-Maure desses que faz minha alegria nos pique niques de final de semana.

Acompanha bem os seguintes vinhos:

Brancos: Bourgogne Aligoté, Chablis, Chinon Blanc, Vouvray e Muscadet
Tintos: Chinon

Arco do Triunfo

O Arco do Triunfo de l’Etoile é o mais ilustre simbolo da historia nacional francesa. Do alto de seus mais de 50m, ele oferece uma belissima vista da cidade e o grande trabalho de urbanismo feito pelo Barão Haussmann.

O Arco é uma parte importante tanto da paisagem urbana parisiense quanto da cultura nacional. Construido a partir de 1806 por ordem de Napoleão Bonaparte em homenagem às tropas francesas, foi concluido 30 anos mais tarde.

A noite é possivel presenciar a cerimônia de reavivamento da chama do soldado desconhecido, cujo corpo repousa sob o Arco desde 1921, ou admirar desde o terraço o Sol se pondo à medida em que Paris vai ficando iluminada. Claro que durante o dia a vista do alto também é sensacional. Na duvida, deixe para ir no final da tarde e aproveite. A Place Charles de Gaulle, onde esta localizado o Arco do Triunfo, é também conhecida como Place de l'Etoile, pois dela saem 12 das principais avenidas de Paris formando uma estrela (étoile) se vistas do alto.

Mas va com o fôlego em dia, porque a escadaria até o topo vale por uma penitência - mas também vale muito a pena. Mas a cada lance de escada ha alguns recuos para descanso. No final da escadaria principal varios bancos o aguardam para um repouso dentro da area destinada ao museu.

Outro detalhe importante: não tente atravessar a rua que circunda o Arco do Triunfo. Você até vai ver alguns turistas desavisados fazendo isso, mas não faça o mesmo - é um risco desnecessario além de uma demonstração de falta de espirito civico. O Arco tem acessos subterrâneos bem localizados nas esquinas das principais avenidas que o circundam, e inclusive são interligados ao Metrô (estação Charles de Gaulle - Etoile).

O link abaixo é de uma divertida animação interativa que foi desenvolvida pelo Centre des Monuments Nationaux e mostra em detalhes a representação dos relevos do Arco do Triunfo:

http://arc-de-triomphe.monuments-nationaux.fr/fichier/m_monument/74/monument_incontournable_fr_arc.swf

Para saber mais: http://arc-de-triomphe.monuments-nationaux.fr/

O flâneur

Comecei a ler "O flâneur: um passeio pelos paradoxos de Paris" de Edmund White logo que cheguei a Paris pela primeira vez, na primavera de 2002. Tive esse livro nas mãos por varias vezes sob a sombra das arvores dos jardins parisienses. Foi através dele que vi com olhos ainda inéditos que não era exclusividade minha enxergar Paris com o olhos do coração.

Segundo o autor, o flâneur é alguém que anda pela cidade sem finalidade aparente - mas essa finalidade secreta é a busca por viver, em essência, a história do lugar e a busca silenciosa por aventura. Edmund White, que viveu em Paris por 16 anos, vagueia pelas ruas e avenidas, em partes da cidade normalmente desconhecidas aos visitantes e até mesmo à muitos parisienses.

Com seu olhar curioso, o flâneur visita livrarias e lojas antigas, monumentos e palácios, bisbilhotando a fundo cada lugar por onde passa, olhando através das paredes em branco, para além dos edifícios orgulhosos para ver, em meio a tudo isso, as relações humanas e o amor pela Cidade-Luz.

Algumas passagens são leves e hilariantes. Outras, relatam situações interessantes ocorridas nos clubes de jazz parisienses. O que posso garantir é que "O flâneur" sera um excelente comapanheiro de viagens quando você estiver flanando pelas ruas estreitas de Paris. A edição da Companhia das Letras é primorosa e o livro tem capa dura. Pelo menos tinha na época - espero que ainda seja assim.


Metrô Abesses

Pariscope

Para se manter por dentro de tudo o que acontece na cidade, não deixe de comprar o Pariscope - o guia cultural de Paris que vai às bancas todas as quartas-feiras.
No Pariscope você encontra todos os horarios, endereços, preços e muita informação variada sobre cinema, teatro, dança, shows, exposições, festivais... Enfim, tudo o que acontece na cidade esta no Pariscope. E o preço? O Pariscope custa apenas 0,42€.

Um detalhe interessante: Para que você não perca o horario do cinema, o Pariscope indica para cada sessão dos filmes em cartaz, o horario de inicio dos trailes e a hora em que o filme efetivamente vai começar. Nem precisava tanto! Eu sou fã de carteirinha.

Para saber mais: http://www.pariscope.fr/

Tabacarias parisienses

Sei que fumar um respeitavel charuto em Paris pode ser tão prazeroso quanto apreciar um bom vinho ou champagne. Sim, é verdade. Portanto, para os apreciadores do tabaco, selecionei algumas das melhores tabacarias da cidade. Aproveite os preços convidativos e a vasta variedade de marcas e bitolas:

La Boutique 22
Aqui além da vasta variedade de cubanos e dos dominicanos Davidoff, você encontra artigos de tabacaria de luxo de marcas como Cartier, Dunhill e Yves Saint-Laurent. Uma curiosidade: o atendimento é feito somente por mulheres.
22 av. Victor Hugo
Tel.: 01 4501 8141
Metrô Charles de Gaulle - Etoile ou Victor Hugo

Lemaire
Possui um dos maiores (e melhores) estoques de charutos da cidade. Destaque também para a infinidade de cachimbos.
59 av. Victor Hugo
Tel.: 01 4500 7563
Metrô Charles de Gaulle - Etoile ou Victor Hugo

A la Civette
A mais antiga tabacaria de Paris, fundada em 1761, ja foi frequentada por franceses ilustres, como o proprio Charles de Gaulle. O atendimento cordial e dedicado é uma atração a parte. Não deixe de fazer uma pausa para o café no Café de la Comédie, que fica ao lado da tabacaria.
Abre de segunda a sabado de 10h às 19h
157 rue de Saint-Honoré
Tel.: 01 4296 0499
Metrô Palais Royal - Musée du Louvre

La Casa del Habano
A casa engloba a tabacaria, um bar, um restaurante, um clube e um pequeno museu dedicado ao tabaco. Estrategicamente localizada ao lado da S.T. Dupont, famosa por seus luxuosos isqueiros e cortadores de charuto.
169 bd. Saint-Germain
Tel.: 01 4549 2430

Tabac George V
Aqui você encontra raridades como o Montecristo A e o Partagas Lusitanias, além de uma variedade impressionante de charutos do padrão Churchill. A tradição de mais de 30 anos da casa faz a diferença.
Abre de segunda a sabado de 9h às 19h
22 av. George V
Tel.: 01 4723 8482
Metrô George V

28 de agosto de 2008

Bellota-Bellota

Frutado, suntuoso, potente, complexo… Seria um vinho? Não, mas se aproxima bastante em termos de prazer à degustação.

Estamos falando de algo para ser comido com as mãos de maneira quase compulsiva: o Bellota-Bellota - nada menos do que o melhor presunto do mundo. Magistralmente defumado e possuidor de uma textura cremosa comparável a do caramelo, o Bellota-Bellota é servido no prato como se fosse um vulcão.

Acompanhado de pão para montar tapas e um vinho espanhol de respeito, é um verdadeiro presente aos sentidos.

Jabugo Iberico & Co
11 rue Clément Marot
Metrô: Franklin Roosevelt linhas 1 e 9
Tel.: 01 4720 0313
Abre de segunda a sábado das 10h00 às 21h00 (fecha às 20h00 no sábado)

Bellota Bellota
18 rue Jean Nicot
Metrô: La Tour-Maubourg linha 8
Tel.: 01 5359 9696
Abre de terça a sábado das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 23h00

Parc Monceau

O parque Monceau é um tranquilo e agradavel jardim localizado no 8ème arrondissement de Paris. Preferido das noivas parisienses para as tradicionais fotos pos-cerimônia, o parque é servido pela estação Monceau da linha 2 do Metrô.

Antiga propriedade do duque de Chartres, o jardim foi confiscado durante a Revolução, tornando-se um bem nacional em 1793 - porém, tornou-se propriedade da familia d'Oeléans na época da Restauração. Em 1860 a cidade de Paris compra o jardim. Parte é vendida ao banqueiro Péreire para loteamento e o restante é entregue aos cuidados Jean-Charles Alphand. As suntuosas grades que cercam o jardim são obra de Gabriel Davioud.

Na area do bosque estão estatuas em marmore de escritores e musicos de renome como Guy de Maupassant, Frederic Chopin, Charles Gounoud, Amboise Thomas ou Edouard Pailleron. O parque é margeado por imoveis de luxo e hotéis particulares. Claude Monet pintou uma tela do parque em 1876.

Atualmente o parque Monceau tem 1km de circunferência e é ideal para quem busca um pouco de tranquilidade para ler um livro debaixo da sombra das arvores, fazer uma caminhada ou mesmo um pique nique com os amigos.

Para saber mais, acesse: http://www.parcmonceau.org/

Como tirar o passaporte

O processo de solicitação de passaporte inicia com o acesso ao site do Departamento de Polícia Federal (http://www.dpf.gov.br/). No site, clique no link "Informações gerais e requerimento de passaporte" e em seguida selecione a localidade onde deseja requerer o passaporte. Existem dois modelos do documento, o passaporte comum padrão ICAO, cor azul e o passaporte verde modelo antigo. Verifique o seu modelo de passaporte no site.

Leia as informações e clique em "emissão do passaporte". Preencha o formulário com seus dados e ao final digite o código de segurança e clique em confirmar. Serão exibidos três botões, inicialmente clique em "gerar protocolo", depois "gerar GRU" (guia para pagamento da União) e finalmente "fechar". Caso haja dúvidas sobre o preenchimento dos seus dados, ligue para 0800-9782336 ou entre em contato pelo e-mail: cau.cti@dpf.gov.br.

Após a inclusão dos dados será emitida a GRU. O boleto deve ser pago respeitando a data de vencimento. A taxa de concessão de passaporte comum ICAO azul, é de 156.07R$, já o novo passaporte sem a apresentação do anterior custa 312,14R$. Nas unidades que emitem o passaporte antigo a taxa é de 89,71R$. Ja a renovação ou outro passaporte sem a apresentação do documento antigo custa 179,42R$.

Depois, compareça ao posto do DPF munido da documentação original, GRU paga e protocolo de solicitação. Em algumas unidades do DPF é necessário fazer agendamento prévio. Verifique no site se é preciso agendar o atendimento no posto escolhido.

O interessado em obter o passaporte deve ser brasileiro nato ou naturalizado. Para realizar o pedido é preciso comparecer em qualquer unidade ou posto de atendimento do Departamento de Polícia Federal e apresentar em original os seguintes documentos:

-RG e Certidão de Casamento com a devida averbação, se for o caso, para as pessoas que tiverem o nome alterado em razão de casamento, separação ou divórcio;

-RG ou Certidão de Nascimento para os menores de 12 anos;

-Título de Eleitor e comprovante de que votou na última eleição (dos 2 turnos, se houve). Na falta dos comprovantes, declaração da Justiça Eleitoral de que está quite com as obrigações eleitorais, ou justificativa eleitoral;

-Documento que comprove quitação com o serviço militar obrigatório, para os requerentes do sexo masculino a partir de 01 de janeiro do ano em que completam 19 anos até 31 de dezembro do ano em que completam 45 anos;

-Certificado de Naturalização, para os naturalizados;

-Comprovante de pagamento da taxa por meio da GRU, que deverá ser preenchida pela internet, sendo necessário o CPF do requerente ou responsável, código da receita e da unidade arrecadadora conforme tabela das receitas existente na própria guia;

-Apresentar o passaporte anterior, quando houver (válido ou não). A não apresentação deste, por qualquer motivo, implica em pagamento da taxa em dobro;

O brasileiro que tiver seu passaporte válido inutilizado por qualquer repartição consular ou de imigração estrangeiras, no Brasil ou no exterior (por negativa de visto ou deportação), não está impedido de requerer um novo passaporte. Basta apresentar o passaporte, válido ou não, para cancelamento.

Conforme legislação, outros documentos poderão ser exigidos.

É obrigatória a presença do requerente na unidade do DPF, inclusive menor de 18 anos. As coletas de digitais, assinatura e fotografia serão realizadas na Polícia Federal. Nas unidades que ainda emitem o passaporte do modelo antigo é preciso, além dos documentos, levar duas fotografias 5x7, com data.

O passaporte será entregue pessoalmente ao titular, mediante apresentação de documento de identidade e assinatura de recibo. Busque seu passaporte no horário e local indicados. O prazo de entrega é de no máximo 6 dias úteis.

A validade do passaporte é de 5 anos. Expirado o prazo de validade deverá ser solicitado um novo documento. Não há renovação nem prorrogação de passaporte, se o seu está com prazo de validade expirado ou prestes a expirar e você deseja obter um novo documento de viagem, serão exigidos todos os documentos originais relacionados.

O novo passaporte comum padrão ICAO azul foi implantado em algumas cidades brasileiras. As demais unidades do DPF continuam expedindo o passaporte verde modelo antigo. O titular do passaporte comum verde, poderá utilizá-lo regularmente até a data de vencimento indicada na caderneta.

A Policia Federal trata apenas de assuntos pertinentes ao passaporte comum brasileiro. Para renovação do visto, dirija-se à embaixada ou consulado do país que você deseja obter o visto.

Fonte: Site do Departamento de Polícia Federal

Qualidade da agua: a palavra é sua

A cidade de Paris organiza dia 16 de setembro, às 19h30 no Hôtel de Ville, uma reunião publica de apresentação e debate sobre o sistema de gestão das aguas da bacia Seine-Normandie. Esse evento faz parte de um plano nacional de preservação ambiental e descreve as orientações e disposições praticas a serem adotadas para a conservação do bom estado das aguas.

Para participar, se inscrever ou colocar suas questões online, acesse:

http://www.paris.fr/portail/Environnement/Portal.lut?page_id=103&document_type_id=4&document_id=57021&portlet_id=11101

ZenZoo

Você ja ouviu falar da Zenzoo, a inusitada bebida inspirada em Taiwan que esta bombando em Paris? Pois bem, vale provar e relembrar os sabores da infância através do aroma que exala uma Zenzoo de amêndoas. A bebida cremosa de textura elástica usa chá e leite como base e é servida com um canudo especial, que permite mexer enquanto se "aspira" as deliciosas pérolas negras feitas de goma de mandioca do fundo da taça.

A consumir sem moderação na casa de chá ZenZoo. Prove também os sabores chá preto, açúcar mascavo, côco... A experiência é igualmente regressiva e lúdica!

ZenZoo
13 rue Chabanais
Metrô: Quatre Septembre linha 3
Tel.: 01 4296 2728
Abre de segunda a sábado das 11h00 às 23h00

Antes do pôr-do-Sol

OK. O filme é americano. Mas mostra como poucos a atmosfera parisiense. No filme Antes do amanhecer (Before Sunrise, 1995), Jesse (Ethal Hawke) e Celine (Julie Delpy) se conheceram por acaso em uma viagem de trem de Budapeste a Viena, passando juntos um dia inesquecivel e se separando no início do dia seguinte.

Porém, é em Antes do pôr-do-Sol (Before Sunset, 2004) que eles se reencontram em Paris nove anos depois, novamente por acaso. Jesse é um conhecido escritor, enquanto Celine trabalha para uma organização de proteção ao meio-ambiente. Jesse está em Paris para promover seu novo livro na Shakespeare & Company (tradicional livraria parisiense que sera tratada com muito carinho no Viva Paris!) e, após reencontrar Celine, passa com ela algumas horas onde discutem o que aconteceu em suas vidas durante todos estes anos.

Filmado totalmente em Paris, além do excelente roteiro e dos dialogos ageis e inteligentes, mostra locações incriveis na cidade - sobretudo das imediações da Île-de-Cité. Outro ponto a ser destacado é a naturalidade extraordinaria da interpretação de Ethan Hawke e Julie Delpy. Muitas vezes parecem que falam de suas proprias vidas e fica dificil de acreditar que estão de fato interpretando o texto. O filme recebeu uma indicação ao Oscar de melhor roteiro adaptado e uma indicação ao Independent Spirit Awards, também de melhor roteiro. Recentemente Antes do amanhecer e Antes do pôr-do-Sol foram integrados em um unico DVD de dupla face.

Encontrei no YouTube uma otima montagem que mescla cenas de ambos os filmes. Quem ja viu pode matar a saudade. Agora, quem ainda não viu esta esperando o quê?

video

DVD no Submarino: http://www.submarino.com.br/dvds_productdetails.asp?Query=ProductPage&ProdTypeId=6&ProdId=1888580&ST=SE&franq=267936

DVD na Fnac France: Before Sunset

nouveautesdvd_120x60

Guia Paris com as crianças

Conhecer o mundo com os filhos é mais que uma viagem. Nessa experiência, pais e filhos conhecem novos lugares, aprendem sobre novas culturas e aproveitam para exercitar a convivência de forma renovadora. Porém, como qualquer viagem, levar as crianças exige planejamento e criatividade.

O guia "Paris com as crianças" contem informações práticas e sugestões de passeio sob medida para a família. Ricamente ilustrado, o livro apresenta cada uma das atrações parisienses visando aguçar a curiosidade das crianças e estimular a imaginação. Algumas atividades com uma caça ao tesouro no Musée du Louvre, as marionetes do jardim de Luxembourgo e batendo recordes na Torre Eiffel são algumas das 50 atrações descritas no livro, com linguagem simples, mas rica em detalhes.

Para cada atividade, há indicação da faixa etária a qual o passeio se destina, endereços e horários de funcionamento das atrações, preços de ingressos, além de dicas de lugares simpáticos para comer nos arredores.

O guia também apresenta o mapa da cidade de forma divertida onde as atrações aparecem em destaque. Dá sugestões de livros e filmes que auxiliam na apresentação de Paris às crianças e os ensina a programar a viagem.

Detalhes técnicos:
Titulo: Guia Paris com as crianças
Autoras: Anna Chaia e Adriana Moller
Editora: Publifolha
Páginas: 120
ISBN: 8574027693
Ano: 2006
Edição: 1
Acabamento: Brochura

No Submarino:
http://www.submarino.com.br/books_productdetails.asp?Query=ProductPage&ProdTypeId=1&ProdId=1799581&ST=SE#javascript;&franq=267936

Panorama

La cerise sur le chapeau

O feltro que faz sombra sobre o cigarro de Bogart você encontra aqui. A palha sobre o sorriso de Romy Schneider também. As plumas que caem sobre o olho de Audrey Hepburn, idem.

Se tantos ícones que você admira ja usaram, porque estes chapéus não desceriam do Olimpo cinematografico para pousar na sua propria cabeça?

Cerise, a talentosa criadora de chapéus, recebe seus clientes no seu charmoso atelier-loja, deixando-os a vontade para escolher a forma, o material, os adornos, a cor... Tudo para que você tenha um chapéu único: aquele que sera "o seu" chapéu.

Além das criações exclusivas, uma grande variedade de panamas, capelines, feltros dos anos 40, toques anos 60 ou ainda os cloches anos 20 (de 70 € à 140 €).

La cerise sur le chapeau
11 rue Cassette - 6ème arr.
Metrô Saint-Sulpice ou Rennes
de terça a sabado de 13h à 19h
Tel.: 01 4549 9053

http://www.lacerisesurlechapeau.com/

Gelati d'Alberto

Madrugada em Paris. O Sol já ensaia o seu despertar. E na rue des Lombards, em meio ao comércio ainda adormecido, a atividade segue em ritmo forte: o maître glacier Alberto trabalha na preparação da receita secreta de seu sorvete italiano. Confecciona os sabores do dia de acordo com os produtos que encontrou no mercado. Já segue há 10 anos o mesmo ritual com a mesma dedicação.

Com alguns golpes de espátula, transforma a delicada massa de seu suntuoso sorvete em flor. A casquinha que serve de caule sustenta sabores convertidos em pétalas. Uma técnica de escultura herdada de seu avô e importada da Itália, seu país natal.

E ao passar em frente a Gelati d'Alberto, é praticamente irresistivel não se juntar as dezenas de pessoas que desfilam por sua loja para apreciar o doce sabor das pétalas geladas. Os freqüentadores assíduos tomam seu sorvete como quem degusta um bom café no pequeno ritual ao final das refeições. Já os freqüentadores curiosos estão sempre ávidos por descobrir os novos sabores: panacotta, tiramisu, piña colada, framboesa, torta de limão, Nutella, caramelo ao sal de Guérande... E então? Não parece tentador? A Gelati d'Alberto marca presença em dois respeitáveis endereços em Paris.

Gelati d’Alberto - Mouffetard
45 rue Mouffetard
Metrô: Place Monge linha 7

Ou

Gelati d’Alberto - Châtelet
12 rue des Lombards
Metrô: Châtelet linhas 1, 4, 7, 11 e 14
Tel.: 01 7711 4455

Abre diariamente das 12h00 às 24h00.

Uma palavrinha do Viver Paris!

A proposta do blog é disponibilizar informações uteis aos brasileiros que desejam aproveitar ao maximo sua estadia em Paris. Além de fornecer algumas dicas que auxiliarão na organização viagem e no seu dia a dia na cidade, o site tras ainda curiosidades e links de interesse sobre a vida cultural francesa - sobretudo parisiense. Mesmo porque, acho legal que os brasileiros que vivem em Paris também possam encontrar no blog informações interessantes, contribuindo com sugestões e idéias para tornar o conteudo mais proveitoso a todos. E enquanto navegam na Internet, ainda podem matar a saudade do Brasil ouvindo MPB ou as noticias do dia através dos players de radios que disponibilizo no blog, por exemplo. E acredito que é essa troca de experiências que fara o Viver Paris! crescer e dar frutos.

Portanto, além das informações sobre cursos, exposições, transportes, roteiros, etc. vamos falar um pouco sobre musica, cinema, literatura, personalidades e atualidades - tudo para tornar o conteudo mais abrangente e mais interessante. Sempre com links de apoio para quem quiser saber mais sobre o assunto.

O blog tem ainda links diretos aos principais jornais e canais de informação do Brasil e da França, aos sites de utilidade para os viajantes (aeroportos, companhias aéreas, paginas amarelas, orgãos consulares, traçador de rotas, companhias ferroviarias...) e ferramentas de apoio atualizadas em tempo real, como conversor de moedas, pontos das bicicletas Vlib', etc.

Portanto, espero que o Viver Paris! seja não apenas um site bastante util ao brasileiros que viajam à Paris, mas também bastante agradavel e enriquecedor aos brasileiros que aqui vivem e trabalham. Seja bem vindo ao meu blog. Seja bem vindo a Paris.

Ilustração: Kanako Kuno

27 de agosto de 2008

Patrick Dewaëre

Patrick Dewaëre nasceu em Saint-Brieuc em 26 de janeiro de 1947 e morreu em 16 de julho de 1982 em Paris. Considerado o mais brilhante ator de sua geração, também fez incursões memoraveis na carreira musical.

Como seus irmãos, usou o sobrenome Maurin até 1967. Soube aos 17 anos que era filho de um amante de sua mãe - o artista lírico e chefe de orquestra Michel Têtard. Por parte de sua mãe, é irão dos atores: Domínica Maurin-Colignon, Yves-Marie Maurin, Marie-Véronique Maurin, Jean-François Vlerick e Jean-Pierre Maurin.

Fureur de vivre, um de seus filmes de maior sucesso, é ainda hoje uma referência às gerações de atores que o sucederam. Seu jeito expressivo de intepretar foram considerados inventivos e surpreendentes para a época.
Fez suas primeiras aparições em séries de TV aos 4 anos de idade - período foi particularmente tumultuado para Dewaëre, devido a competição artística com seus irmãos, os “pequenos Maurin”, como eram conhecidos na época. Após cerca de 30 de peças de teatro e filmes para a TV, decide se afastar da familia - resultado de uma reunião familiar na qual decidem pela sua exclusão da herança da mãe. Adota então o nome de sua avó, nome sob o qual se tornou célebre (apesar do pequeno erro tipografico que se perpetuou: o nome da avó era Devaëre). Aproveita os acontecimentos de maio de 68 para encontrar atores alternativos. Compartilharia os balcões dos cafés parisienses com Coluche, Henri Guybet, Martin Lamotte, Renaud, e sua primeira esposa Sotha com quem se casa em 26 de julho de 1968.

Revela-se ao grande público em Les Valseuses de Bertrand Blier, filme de 1974, onde aparece ao lado de Gérard Depardieu e Miou-Miou - com quem vive um romance intenso durante as filmagens até que ela acaba seduzida por Julien Clerc durante as gravações do filme F comme Fairbanks. Da sua relação com Miou-Miou nasce Angela, em 13 de agosto de 1974.

Com sua carreira esta em alta, Dewaëre passa a sofrer nas mãos da imprensa - Patrice Nussac, um amigo jornalista, faz revelações sobre seus problemas sentimentais. Após agredir Nussac, o ator passa a ser boicotado pela imprensa de forma até hoje sem precedentes na França. Os produtores então começam a criar reservas a Dewaëre. Nessa mesma época, sua nova companheira Elsa, com que tinha dois filhos, deixa-o para viver com seu melhor amigo Coluche.

Em 16 de julho de 1982 Patrick Dewaëre se suicida em sua casa em Paris com um tiro de rifle - ironicamente, presente de Coluche. Aos 35 anos de idade, havia realizado 36 filmes. O suicidio seria motivado por um telefonema de Elsa, dizendo que ele jamais voltaria a ver sua filha mais nova Lola. Em 2007, a propria Lola confirmou a acalorada conversa telefônica entre seus pais momentos antes da morte de Dewaëare.

Abaixo, uma cena de Dewaër no filme Un mauvais fils.

video

Faça bom uso do passe de transporte

Pode até parecer obvio para alguns mas, de fato, não é algo que todo mundo sabe. Ainda é grande o numero de pessoas que vêm à Paris e desconhece que o sistema de transporte publico municipal é completamente integrado por aqui. Portanto, nunca é demais lembrar que o mesmo passe que você usa no metrô serve também nos ônibus municipais e inclusive no Funiculaire de Montmartre - o famoso bondinho que leva as pessoas dos pés da escadaria até a basilica de Sacré-Coeur.

Outra informação importante para a qual pouca gente da a devida atenção: conserve em bom estado os bilhetes de transporte usados até o final do seu percurso. Eles podem ser exigidos para efeito de fiscalização. Guardar os bilhetes por alguns minutos a mais não custa nada e pode te poupar da multa e do constrangimento. Além disso, as crianças pagam tarifa reduzida, mas também pagam. Portanto, nada de passar a petizada por debaixo da catraca do metrô.

Para maiores informações sobre o sistema de transporte publico de Paris consulte o site da RATP (link permanente na seção vida pratica do ViverParis!).

E a comida do avião?

Malas prontas, a listinha de encomendas da tia Eulalia dentro da carteira, o coração batendo mais forte cheio de expectativas, Paris te esperando de braços abertos dentro de poucos instantes... Mas... O que sera que vão servir para comer durante o vôo?

Quer saber tudo sobre a comida servida nos vôos para a Europa? Consulte o divertido site da Airline Meals. Nele estão reunidas historias engraçadas de passageiros envolvendo as refeições servidas a bordo, fotos inusitadas tiradas pelos proprios viajantes e muita informação e curiosidade sobre o funcionamento do serviço de bordo nos vôos que operam na Europa.

Ah, e você também pode participar enviando suas fotos e relatos. Acesse:

La Seine


Guia Visual Paris

O Guia Visual Paris editado no Brasil pela Publifolha traz diversas informações simples e ilustradas para quem deseja usufruir ao máximo sua visita a Paris.

Apresentando o mesmo conceito grafico do guia Eyewitness, o guia da Folha utiliza bons recursos como mapas, fotos e ilustrações sobre os pontos turísticos para facilitar a localização. O livro traz ainda indicações de hotéis, lojas e restaurantes.

Detalhes técnicos:
Título: Paris
Subtítulo: O Guia que mostra o que os outros só contam
Autor: Dorling Kindersley
Edição: 9a, 2007
Idioma: Português
Número de páginas: 448
Formato: 12,5cm x 21,7cm
Especificação: Glossy art 100g, 4 cores, capa flexível
Peso: 645g
ISBN: 85-7402-239-XISBN-13: 978-85-7402-239-0
Área: Turismo
Série: Guias visuais

No Submarino:
http://www.submarino.com.br/books_productdetails.asp?Query=ProductPage&ProdTypeId=1&ProdId=32580&ST=SE&franq=267936

Renan Luce

O cantor Renan Luce é a nova sensação da musica francesa - e com a devida razão. Nascido em 5 de março de 1980 em Paris, começou sua formação musical participando com os irmãos em um coro. Ainda na infância estuda do piano clássico nos conservatórios de Brest. Na adolescência trocou o piano pelo saxophone e violão, começando a compor suas primeiras canções.

Após 2 anos de aulas na escola preparatória de Rennes, começa a se paresentar em bares e festivais. No âmbito dos estudos, compõe duas canções e as regista em um disco vendido em beneficio de uma associação humanitária para ajudar uma escola de Madagascar.

Após um periodo de estudos em Toulouse, instala-se em Paris e decide dedicar-se exclusivamente à criação de canções e ao mundo do espectáculo. Ja se apresentando na cidade, participa de vários festivais que lhe dão visibilidade. Começa então a ser convidado por outros cantores para a abertura dos shows - dizia na época que o que fazia de melhor era levantar cortinas.

Repenti, seu primeiro e unico álbum até o momento é lançado em setembro de 2006. Começa então uma tournée de estréia que dura até maio de 2008. Em 2007 faz 4 apresentações em Québec e durante 18 meses todos os concertos parisienses estão completos: Café de la Dance, Trianon, La cigale, Olympia, Zenith (nesse eu fui!) e Grande Rex. Imediatamente todas as rádios da França tocam suas canções - Começava então o fenômeno Renan Luce. Seus 3 primeiros singles tocam simultaneamente durante meses nas radios (La lettre, Les voisines e Repenti).

O álbum recebe o disco de platina em dezembro de 2007 com mais de 250.000 exemplares vendidos. No fim de abril de 2008 o álbum atinge os 550.000 exemplares vendidos. É também disco de ouro na Bélgica em abril de 2008 com 15.000 exemplares vendidos. Recebe dois prêmios Victoires de la musique em 2008, nas categorias “Álbum revelação do ano” e “Artista revelação do ano”.

Eu tive a felicidade de estar no show de encerramento da tourné Repenti. Resumindo em uma palavra: Superbe! Renen Luce é um figura carismatica, escreve letras sempre bem humoradas e arrebenta no palco. Em Paris a espera por um novo album ou por um DVD gravado em turné ja esta se tornando agoniante. Até la, so nos resta curtir as musicas de Repenti - e como curtimos!

video

Para saber mais: http://renanluce.artistes.universalmusic.fr/
Para ouvir no Deezer: http://www.deezer.com/#music/artist/14015
Para comprar Repenti na Fnac clique em: Repenti

nouveautescd_120x60

Atelier de artes do Louvre

Que tal aproveitar o tempo livre em Paris para desenvolver uma atividade artistica no Musée du Louvre?

O Louvre disponibiliza cursos, palestras e outras atividades para crianças, adultos, grupos e portadores de necessidades especiais.

Ministrados pelos profissionais dos museus nacionais da França e por colaboradores do Louvre no exterior, os ateliers permitem aos interessados a iniciação técnica em diversos campos das artes e a descoberta das obras do acervo do Louvre sob uma perspectiva totalmente diferente.

Programação, preços e horarios através do site:

Coluche

Coluche ou Michel Gérard Joseph Colucci, seu verdadeiro nome, nasceu em 28 de outubro de 1944. Foi um humorista impertinente e ator notavel. Ele proprio se dizia "grosseiro mas sem jamais cair na vulgaridade”.

Famoso pelo salopete e pelo cabelo atipico, foi através de sua inigualavel liberdade de expressão, que deu rapidamente um tom novo e crítico ao espetaculo teatral, atacando seguidamente os tabus e os valores morais e políticos da sociedade contemporânea. Nos anos 70 e 80, obtém papéis quadjuvantes no cinema até receber o prêmio César do melhor ator em 1984. Em paralelo, realiza programas humoristicos no radio e na TV.

Considerado agitador por suas posições sociais, apresenta-se como candidato à eleição presidencial de 1981. Muito conhecido nos meios de comunicação social, funda com grande sucesso a associação Les Restos du Coeur (Restaurantes do Coração), que trabalha para a erradicação da fome cuidando de pessoas carentes.

Procedente de um meio desfavorecido, costumava dizer que não era um novo rico, mas sim um antigo pobre. Sempre foi um engajado nas questões sociais em defesa dos menos favorecidos. Foi justamente através da Les Restos du Coeur que se originou a lei que permite que um doador de recursos para causas sociais possa deduzir o valor da doação de seus impostos - a chamada “Lei Coluche”, votada em 1988.

Em 19 de junho de 1986, poucos meses depois de ter fundado Les Restos du Coeur, Coluche morre brutalmente num acidente de moto, ao chocar-se contra um caminhão na estrada entre Cannes e Opio.

Coluche era muito querido no meio artistico e social, e foi homenageado em canções, em nomes de ruas e praças, monumentos e estabelecimentos. Até mesmo uma espécie de rosa foi criada em sua memoria, a rosa Coluche, que pode ser vista, por exemplo, no Parc du Thabor em Rennes. Uma foto do artista aparece no extenso mural que reveste as paredes das plataformas da estação Tuileries do metrô de Paris.

No dia 15 de outubro de 2008 entrara em cartaz o filme Coluche: c'est l'histoire d'un mec, sobre a vida do ator.

No video que postei abaixo da para se ter uma idéia do artista polivalente que era Coluche. Durante uma de suas sketches, ele toca Le temps des cerises (1871, de Jean-Baptiste Clément e Auguste Renard) no violino calçando luvas de boxe em ambas as mãos.

video

Para saber mais:
http://www.coluche.fr/
http://archives.tsr.ch/dossier-coluche
http://french.imdb.com/name/nm0173354/

Fontaines Wallace

Em caso de forte calor ou simplesmente para matar a sede, não se esqueça que Paris conta com uma rede de 108 fontes de agua potavel distribuidas por suas rua, praças, jardins e bosques - São as Fontaines Wallace.

Em 1872, Sir Richard Wallace, sediado em Paris durante os anos de guerra franco-alemã, revelou-se um grande filantropo para os cidadãos parisienses marcados pela miséria e pela falta de água durante estes terríveis anos. Ofereceu à cidade de Paris 50 fontes de agua potavel estabelecidas em pontos estrategicamente úteis para permitir que as pessoas matassem a sede ou simplesmente se refrescassem.

Monsieur Belgrand, diretor do serviço de aguas e esgotos, determina então a instalação efetiva das fontes em 1875. A primeira fonte foi instalada no Boulevard de la Villette.

Os parisienses foram rapidamente conquistados por essa agradavel novidade, e a cidade se apressa me instalar mais 30 fontes suplementares. Hoje Paris conta com 108 fontes Wallace, alimentadas a partir da rede de agua potavel da cidade, funcionando exatamente como no primeiro dia de implementação.

No final do ano 2000, a administração publica de Paris começou a instalar novas fontes de agua potavel. Os dois primeiros exemplares foram instalados e inaugurados em 18 de dezembro de 2000 na praça da Notre Dame com a rue d'Arcole e na place Saint Michel. Uma terceira devera ser instalada em breve nas proximidades da Bibliothèque de France.

A localização de todas as Fontaines Wallace esta disponivel no portal da cidade da Internet:

http://www.paris.fr/portail/Environnement/Portal.lut?page_id=1312&document_type_id=5&document_id=11531&portlet_id=3136

26 de agosto de 2008

Aprenda francês online

Quer aprender francês mas esta sem tempo ou sem dinheiro para investir numa escola de idiomas? Calma que ja existe uma solução para isso.

A agência inglesa de informações BBC disponibiliza otimos cursos de idiomas online - dentre os quais o francês. E quer mais? Os cursos da BBC são totalmente gratuitos. Além de praticar a fala, a audição e a escrita, você ainda recebe um certificado com indice de aproveitamento ao final de cada modulo.

Agora não tem mais desculpa para não aprender um outro idioma, OK? O link para o curso de francês da BBC é o seguinte:

http://www.bbc.co.uk/languages/french/

Noite parisiense


TGV

O TGV (train à grande vitesse) é o trem de alta velocidade francês, sendo um verdadeiro símbolo nacional na França e, até ao momento, o trem de grande velocidade de maior sucesso na Europa.

O TGV é construído pela empresa francesa Alstom, e marca registrada da SNCF (Société Nationale des Chemins de Fer Français), empresa pública francesa de transportes ferroviários.

Viajando em vias especiais conhecidas como LGV (ligne à grande vitesse), permite velocidades de 320km/h em operação normal nas linhas mais recentes e também pode usar linhas convencionais, mas neste caso, operando em velocidades mais baixas. O TGV opera em mais de 200 destinos na França e no exterior.

Em 3 de abril de 2007, durante um teste de velocidade, o AGV (prototipo evolutivo do TGV) atingiu a velocidade de 574,8km/h em Le Chemin na linha Paris-Estrasburgo, que foi aberta a passageiros no dia 10 de Junho de 2007. Com uma velocidade de ponta de 574,8 km/h, a composição V150, fabricada pela Alstom, estabeleceu um novo recorde mundial de velocidade sobre carris, ultrapassando com folga o objectivo de 540km/h que havia sido inicialmente previsto (V150 querendo significar 150 metros por segundo, ou seja 540km/h).

A França tem aproximadamente 1200 quilômetros de linhas de TGV, construídas durante os últimos 20 anos, com quatro novas linhas propostas - algumas ja em construção. As linhas de TGV reduziram consideravelmente o tráfego aéreo entre as cidades conectadas. Bruxelas-Paris em 90 minutos incrementou o intercâmbio entre as duas capitais e, do mesmo modo, a linha Paris-Marseille reduziu o tempo de viagem em relação ao avião de maneira significativa.

Para saber mais:
http://www.tgv.com/
http://www.alstom.com/

Feiras-livres em Paris

Olha aí freguesia! Em Paris também tem feira-livre! E como tem!

As feiras-lives, conhecidas na França como marchés, são tradicionais em todo o país. Paris dá sua contribuição à essa tradição através de ótimas feiras espalhadas por toda a cidade ao longo de toda a semana. Nas feiras parisienses você encontra de tudo - destaque para os pães, queijos e vinhos artesanais; e também para as frutas, legumes e verduras que são dignas de foto, de tão perfeitas.

Algumas dessas feiras carregam em si curiosidades, como por exemplo, o Marché couvert des Enfants Rouges (3ème arr.), que é a mais antiga feira coberta de Paris; o Marché Aguesseau (8ème arr.), a menor feira da cidade com apenas 62metros lineares; o Marché couvert St-Quentin (10ème arr.), a maior feira coberta de Paris; o Marché Daumesnil, por sua vez, é a feira mais longa da cidade com 1.385 metros lineares; entre outras. Algumas das feiras convencionais abrem em dias específicos para a venda exclusiva de produtos de cultivo orgânico e biológico.


Através do link a seguir você vai direto à página das feiras-livres do portal ofical da cidade de Paris, que tem todas as informações necessárias para que você possa ir às compras na maior tranquilidade: endereços, dias de funcionamento, horários, tamanho das feiras e até a estação do metrô mais próxima - tudo muito bem organizado e separado por arrondissement. Acesse: Feiras em Paris

Toulouse-Lautrec

Henri Marie Raymond de Toulouse-Lautrec Monfa nasceu em Albi em 24 de novembro de 1864 e foi um pintor pós-impressionista e litógrafo francês. Nascido na nobreza, possuía uma linha de ancestrais aristocráticos. Seu pai era o conde Aphonse de Toulouse-Lautrec-Monfa e sua mãe Adéle Tapié de Céleyran. Certamente queriam eles que Henri se tornasse um fidalgo excêntrico, mimado pelos caprichos da corte. Porém, desde jovem, desprezava a ostentação.

Toulouse-Lautrec sofria de uma doença desconhecida em sua época. Uma distrofia poli-hipofisária, que é o desenvolvimento insuficiente dos tecidos ósseos. Quando sofreu dois acidentes ainda jovem, fraturando os dois fêmures, os ossos mal calcificados fizeram com que Henri não ultrapasse a altura de 1,52m. Porém, ele não se abatia pelo problema.

Em seus longos períodos de cama, Toulouse-Lautrec fazia desenhos e pintava aquarelas, abrindo espaço para o talento que ainda estava por se eternizar. Aos 16 anos foi estudar pintura com Léon Bonnat, professor rígido que não o agradava. Logo depois foi estudar com Fernand Cormon, cujo estúdio ficava nas ladeiras de Montmartre. É lá que Lautrec descobre a inspiração que lhe faltava. Mudou-se para aquele bairro de má fama e achou o seu lugar entre trabalhadores, prostitutas e artistas de caráter duvidoso.

Frequentador assíduo do Moulin Rouge, o pequeno nobre acaba se acomodando muito bem naquele ambiente estranho ao seu padrão familiar. O tema principal das pinturas de Toulouse-Lautrec era a vida boêmia parisiense, que ele representava através de um traço que lembra a espontaneidade satírica de Honoré Daumier, e uma composição dinâmica que poderia ter sido influenciada pela fotografia e as gravuras japonesas, dois fatores de grande importância cultural no fim do século XIX.

Testemunha da vida noturna de Montmartre, Henri não apenas faz pinturas, mas também cartazes promocionais de prostíbulos e teatros, fazendo-se presente na revolução da publicidade do século XIX. O cartaz litográfico colorido é a nova ferramenta de divulgação de locais de lazer parisienses. Assim como Jules Chéret e Alfons Mucha, Toulouse-Lautrec revolucionou o design gráfico dos cartazes, definindo o estilo que seria conhecido como Art Nouveau.

La dance au Moulin Rouge (1890)

A habilidade artística de Lautrec foi bastante reconhecida, tanto pelos seus amigos da classe baixa quanto por críticos de arte. Em 1899, a vida desregrada e o gosto pela bebida finalmente cobram seu preço: Lautrec sofre de crises e é internado numa clínica psiquiátrica. Ao sair é constantemente vigiado para que não beba e não volte a frequentar os bordéis - vigilância que ele consegue burlar. Sua saúde se deteriora cada vez mais, até que em 1901 não é mais capaz de viver sozinho. Henri despede-se de Paris com a certeza de que está com os dias contados. Sofre ataques de paralisia e quase não consegue mais pintar.

Em 9 de setembro de 1901, Henri de Toulouse-Lautrec morre nos braços de sua mãe, às 2:15h da manhã na cidade de Saint-André-du-Bois. O mundo perde então um pequeno gigante no domínio da arte.

Para saber mais: http://www.musee-toulouse-lautrec.com/

Raphaël Haroche

Se existe um cantor francês que eu admiro de fato é Raphaël Haroche. Ainda bastante jovem, Raphaël faz parte de uma nova geração de excelentes cantores franceses que tem emplacado grandes sucessos nas radios francesas. Compõe letras bonitas e inteligentes, se engaja em boas causas e canta com alma - é daqueles cantores que a gente sabe, logo de cara, que gosta muito daquilo que faz. Boa parte de suas musicas têm um certo ar retrô, com se fossem repaginações das musicas tipicamente parisienses de outros tempos - e são justamente essas as que mais impressionam.

O grande publico acabou descobrindo o trabalho de Raphaël graças ao dueto com Jean-Louis Aubert na canção Sur la route. A consagração de Raphaël como grande cantor veio com seu terceiro album Caravane, disco de diamante com mais de um milhão de exemplares vendidos, e dando a ele 3 grandes prêmios em 2006: intérprete masculino do ano, album do ano e melhor musica original do ano Caravane. Logo apos esse album Raphaël lançou seu primeiro DVD, Raphael live, contendo dois concertos, um no Olympia e outro no Châtelet.

Em setembro de 2006, Raphaël lançou o album duplo Résistance à la nuit, que compreende as mais belas canções dos albuns Caravane, La Réalité e Hôtel de l'Univers, além da faixa titulo inédita que compôs em homenagem à Ingrid Bétancourt. No inicio de 2007 participou da tournée Les Aventuriers d'un autre monde com Jean-Louius Albert, Alain Bashung, Cali, Daniel Darc e Richard Kolinka. Em fevereiro de 2007 lançou Une nuit au Châtelet - album acustico ao vivo gravado no Théâtre du Châtelet em outubro de 2006. Para os cinco concertos de divulgação do album, Raphaël convida o musico Mike Garson, o ex-pianista de David Bowie.

Em setembro de 2007, Raphaël começa a trabalhar na gravação de seu quarto album de estudio, contando com a participação de grandes musicos de renome mundial. O album intitulado Je sais que la Terre est plate é lançado em 17 de março de 2008. Esse album contém uma canção que acho particularmente emocionante: Adieu Haiti, que ele fez para alertar as pessoas sobre o sofrimento vivido pela população daquele pais. Li alguns comentarios na postagem do clip no YouTube feita por haitianos, dizendo que as pessoas da ilha estão cantando Adieu Haiti como um segundo hino.

Além disso, Raphaël sempre é o primeiro a se predispor a cantar em Paris nos shows beneficentes ou em festividades municipais. Se o show é gratuito ou em beneficio de uma boa causa, la esta ele. Nas festividades de 14 de julho deste ano tive a grata surpresa de ver a apresentação de Raphaël na Torre Eiffel. Sensacional! Portanto, por essas e outras, Raphaël Haroche ganhou meu respeito e admiração para sempre.

Discografia: Hôtel de l'univers (2000); La réalité (2003); Caravane (2005); Rèsistence à la nuit (2006); Une nuit au Châtelet (2007); Je sais que la Terre est plate (2008). O lançamento de um CD voltado ao publico infantil esta previsto para 2009.

Shows:
O proximo show de Raphaël em Paris, Raphaël en concert, esta marcado para o dia 12 de dezembro em Bercy. Os preços dos ingressos variam de 37,50€ a 47,50€ (34,50€ com o cartão de fidelidade Fnac). Para comprar seu ingresso na Fnac France: Raphaël en concert

Palais Omnisports de Paris Bercy
8, boulevard de Bercy (12ème arr.)
Tel.: 08 9239 0100
Metrô: Bercy (linhas 6 ou 14) ou Gare de Lyon (linha 1)
Ônibus: Gare de Bercy (linhas 24 ou 87) ou Gare de Lyon (linhas 20, 63, 65, Balabus)

video

Uma curiosidade: a moça que aparece no clip de Caravane é a atriz francesa Mélanie Thierry, esposa de Raphaël.

Para saber mais: http://www.raphael.fm/
Para comprar o album Caravane na Fnac France: Caravane

Logo Fnac.com

Ponte Alexandre III

A Ponte Alexandre III, considerada por muitos como a mais bela ponte de Paris, é também a mais extensa - com 160m de comprimento e um arco principal de 107,5m, ligando o sétimo e o oitavo arrondissements.

Esse belo presente do Tsar Alexandre III da Russia para a França, por ocasião da Exposição Universal de Paris de 1900, foi classificada como monumento historico em 1975. Simbolizando a amizade franco-russa, solidificada entre o Tsar Alexandre III e o presidente francês Sadi Carnot, a ponte Alexandre III liga a esplanada de Invalides ao Petit e Grand Palais - também construidos para a Exposição Universal.

Ela foi projetada pelos engenheiros Jean Résal e Amédée d'Alby e pelos arquitetos Cassien-Bernard e Gaston Cousin. A pedra fundamental de sua construção foi colocada pelo Tsar Nicolas II da Russia em 1896 (filho de Alexandre III), sendo a ponte inaugurada em 1900.

Como mostra a aliança franco-russa, a ponte conta com as estatuas "As Ninfas do Sena", que representam a França, e "As Ninfas de Néva", representando a Russia. A ponte é iluminada por 32 candelabros de bronze. Os 4 candelabros localizados nas extremidades são os mais ornamentados. Têm ainda 2 colunas quadradas de 17m de altura ao norte como ao sul, ambas tendo no topo as estatuas do cavalo alado Pegasus em bronze revestido de dourado, apoiados sobre as patas traseiras. As estatuas que estão ao lado dessas colunas, representam respectivamente "A França de Carlos Magno", "A França Contemporânea", "A França de Luis XIV" e "A França Renascentista".

Construção: Entre 1897 e 1900
Inauguração: 14 de abril 1900
Material: aço
Responsaveis pela decoração: Georges Récipon, Emmanuel Frémiet, Jules Félix Coutan, Henri Désiré Gauquié, Grandzlin, Pierre Granet, Alfred Lenoir, Laurent Honoré Marqueste, André Massoule, Gustave Michel, Léopold Morice, Abel Poulin, Clément Steiner.

Citylangues: para aprender francês

A Citylangues é uma escola de idiomas que oferece o ensino da lingua francesa - e de diversos idiomas - de forma personalizada. Consulte os cursos para empresas.

Citylangues
Le Triangle de l'Arche, Cours du Triangle, bât. C11 - La Défense
Tel.: 01 5591 9670
Metro: La Défense linha 1
contact@citylangues.com