1 de novembro de 2011

A muralha de Philippe Auguste

Uma das coisas que mais me fascinam na França é o cuidado com o qual o país preserva sua história.

Ainda hoje quem visita Paris pode ver sem muito esforço construções históricas tão antigas quanto impressionantes. E um desses vestígios históricos que considero mais marcantes na cidade é muralha de Philippe Auguste - a mais antiga muralha de traçado completo de Paris.

A construção dessa grande muralha foi empenhada pelo rei Philippe Auguste entre os anos 1190 e 1215 para proteger a cidade durante sua ausência enquanto ele lutava na terceira cruzada. A construção foi na verdade a integração de outras muralhas menores já existentes, sendo que a margem direita do Sena foi fortificada entre 1190 e 1209 e a margem esquerda do rio de 1200 a 1215. A fortificação foi erguida antes na margem direita devido a maior probabilidade de um ataque acontecer por esse flanco. Além disso, à época a margem esquerda era a região menos urbanizada da cidade e, portanto, considerada como menos prioritária.

Fantástico é isso aqui, ó: o edifício estreitinho que fica no 7 bis do boulevard Saint-Germain foi construído na própria estrutura da grande muralha parisiense.

Nos subterrâneos do museu do Louvre pode ser vista a fundação da fortaleza do Louvre, a obra que, em conjunto com a muralha, completava a fortificação da cidade.

Nem só de comércio vive a rue de Rivoli, tia Eulália! Nessa importante rua de Paris, vestígios da torre de Philippe Auguste que integrava a fortificação.

Museu a céu aberto: este trecho da muralha fica na rue Clovis.

E é por essas e outras boas surpresas que Paris nos reserva durante uma simples caminhada que digo que não é preciso de muita coisa para aproveitar bem um passeio pela cidade. Basta estar bem guarnecido de um bom par de tênis e de olhos atentos. O restante a cidade se encarrega de fazer por nós.

Foto menor: na reprodução de um mapa a cidade de Paris datado de 1223 é possível ver todo o traçado da muralha de Philippe Auguste.

6 comentários:

Julie disse...

Adorei! Estou lendo um livro muito legal sobre a história de Paris (A história secreta de Paris) e neste livro o autor fala deste muro e dos vestígios que ainda existem. Fiquei tentando visualizar através dos relatos, mas com estas fotos facilitou muito, amei ver os resquícios do muro! Obrigada pelo post!

Claudia Bins (Cacau) disse...

Muito bom! Dá muitas saudades... também fiquei curiosa sobre o livro que a Julie falou. Vou ver se encontro aqui em Porto Alegre.

Abraço,

Claudia

Lílian Veiga disse...

Que interessante seu post. Desconhecia a autoria da muralha. Na visita ao Louvre, vimos o resquício dea, mas gostei de ver outros lugares que ainda as mantém.

Mais uma que aprendi. Obrigada!

Anônimo disse...

Marcia disse

Tb. estou lendo um livro bastante
interressante sobre as estações de PARIS(pROXIMA ESTAÇÃO, PARIS).Fala-
se muito na muralha.

Diogo Muraski disse...

Legal estou lendo o
Livro RASERO e no final fala sobre a construção deste muro.muito interessante.

kelli caltabiano disse...

Indo....