15 de julho de 2011

Paris: dicas para ir às compras

Você há de concordar comigo, Joãozinho: gastar dinheiro sem necessidade durante a viagem não é nada legal.

Recentemente, em uma dessas conversas de aeroporto, ouvi o relato de um turista brasileiro que, por simples desconhecimento, acabou gastando mais dinheiro com alimentação do que o necessário e ainda voltou com a impressão equivocada de que "em Paris tudo é caro". Vale lembrar que no ranking das cidades mais caras do mundo São Paulo ocupa a 10a posição, o Rio de Janeiro a 12a, enquanto Paris vem lá atrás no 27° lugar - algo incontestável, em minha opinião.

Para que você não passe pelo mesmo perrengue, reuni neste post algumas dicas práticas que podem lhe ser úteis na hora de ir às compras. Você vai ver que, fazendo uso de um pouquinho de informação sobre a vida cotidiana parisiense, ir às compras na Cidade-Luz pode ser um verdadeiro passeio.

Confesso: sou fanático por supermercados. A cada novo destino de viagem lá estou eu, transitando curioso pelas raias de algum supermercado para ver o que há de diferente, comparando preços e aprendendo um pouco sobre os hábitos de consumo dos habitantes do lugar. Independente da sua predisposição para esse tipo de insanidade é bom saber que os supermercados de grandes redes são as opções mais econômicas para comprar mantimentos em Paris. Portanto, deixe os mercadinhos de bairro (chamados na França de épiceries) apenas para os casos de real necessidade.

As épiceries estão sempre por perto, têm bons produtos, abrem de dia e de noite, algumas até aos domingos e feriados, mas cobram caro por toda essa praticidade - em alguns casos, praticam até o dobro do preço em comparação com os supermercados. Por isso recomendo que você faça as compras do dia a dia nos supermercados de grandes redes, relegando o mercadinho ao lado do hotel à condição de curinga para o caso de alguma necessidade mais pontual.

A épicerie Collignon que aparece no filme da Amélie Poulain é uma típica épicerie parisiense.

E se assim como eu você também gosta de feiras-livres, vai ver que as de Paris são incríveis: têm frutas e legumes deliciosos e de altíssima qualidade (o seu avô Eustáquio vai até querer tirar um retrato das frutas, de tão perfeitas); os queijos e vinhos artesanais são divinos e pode ser encontrada grade variedade de produtos para a alegria dos gourmets mais exigentes. Mas ao contrário do que acontece no Brasil, as feiras francesas de modo geral costumam ter preços um pouco mais elevados do que os supermercados, já que os franceses valorizam os produtos elaborados ou cultivados artesanalmente.

Pode confiar: nas feiras-livres francesas os produtos são previamente selecionados e não é preciso gastar tempo escolhendo.

Mas não deixe de ir à feira por causa disso, em absoluto. Nem de apreciar as cores, ver as novidades e experimentar os sabores disponíveis nas feiras-livres parisienses. Apenas é bom ir sabendo desse pequeno detalhe para evitar surpresas. Minha feira parisiense favorita é a que acontece aos sábados na avenue du President Wilson. Para quem busca uma feira tradicional com produtos mais em conta, a da Bastille é uma boa opção. A feira da Bastille, por sinal, é conhecida por ser a que tem os melhores preços em toda a cidade. Não deixe de provar os morangos franceses - eles costumam ser menores do que os morangos produzidos no Brasil, mas são muito mais doces e saborosos. Prove também os queijos vendidos nas feiras - valem cada centavo. Aproveite também a disponibilidade de cogumelos frescos, difíceis de serem encontrados nas feiras brasileiras.

Açougues e quitandas: assim como as feiras, os bons açougues e quitandas de Paris têm produtos de qualidade superior - e cobram o seu preço por isso. Afinal, em que outro país do mundo as pessoas chamam o açougueiro de Maître Boucher?

Uma típica quitanda parisiense. Assim como nas feiras-livres francesas, as frutas, legume e verduras já são selecionadas e não é preciso escolher.

E se os supermercados são as opções mais econômicas de compra, vale a pena conhecer um pouquinho mais sobre eles. Relacionei abaixo alguns dos principais supermercados que você vai encontrar em Paris.

Auchan: É uma rede de hipermercados das boas, normalmente com unidades localizadas em grandes centros comerciais mais afastados do centro. A mais próxima de Paris é excelente e fica em La Défense (metrô linha 1) e outra ainda maior fica em Gallieni (metrô linha 3). Você encontra no Auchan tudo o que encontraria num grande hipermercado no Brasil: de extrato de tomate a notebook; de tapete de banheiro a TV de plasma. Tem de tudo de todas as marcas - e por bons preços.

Oba! Um Franprix! Sou fã dos escargots congelados desse lugar.

Franprix: É uma rede de supermercados com diversas unidades espalhadas por toda a cidade. Nos supermercados Franprix você encontra tanto produtos de marcas consagradas quanto produtos da própria marca da rede - também de boa qualidade e com preços ainda mais em conta. Os supermercados Franprix costumam fazer promoções bastante atrativas a cada semana, mas no geral têm sempre bons preços e boa variedade de produtos. E se você quer provar bons escargots a um preço muito camarada, experimente os escargots congelados do Franprix; são deliciosos e vêm prontinhos, basta aquecer em forno convencional (preço médio: 3,00€ a dúzia).

Ed e Leader Price: são as redes de supermercados mais econômicas da cidade. Particularmente, entre os dois, prefiro o Leader Price. Quase todos os produtos a venda nos supermercados Leader Price são de marca própria, vendidos a preços irrisórios. Para ter uma ideia, uma peça de camembert no Leader Price custa menos de 1,00€ - e sim: é bom. Os produtos não ostentam belas embalagens e nem devem agradar aos paladares mais exigentes, mas o Leader Price é uma opção a ser considerada pelos viajantes que querem visitar a cidade gastando pouco dinheiro - os parisienses mais abastados torcem o nariz, mas conheço alguns mochileiros que são fãs. Normalmente o Leader Price disponibiliza cupons de desconto no seu site na internet Basta imprimir e apresentar no caixa.

Monoprix: O Monoprix é um dos supermercados mais legais que conheço. Não tem preços tão amistosos quanto o Franprix, mas tampouco cobra valores absurdos pelos produtos. Algumas unidades do Monoprix são verdadeiras lojas de departamentos: vendem roupas, utilidades domésticas, cosméticos... As unidades menores chamadas Monop’ são dedicadas à restauração rápida e venda de produtos de mercearia em estoque reduzido. Meus Monoprix favoritos são os da avenue des Ternes e do boulevard de Clichy. Tem uma na Champs-Elysées, mas está sempre lotada.

Champion e Carrefour City: O City e o Champion são os irmãos menores dos hipermercados Carrefour. Têm bons produtos e preços numa faixa um pouquinho acima da praticada pelo Franprix. Devido ao tamanho e padrão construtivo, os hipermercados da rede Carrefour não têm unidades dentro de Paris. É bom saber que o Carrefour City coloca diariamente 5 frutas diferentes a menos de 1,00€ a unidade ou o quilo - dependendo da fruta. Meu Champion favorito é o da avenue des Ternes, e o Carrefour City o da avenue de Malakoff.

Shopi: Segue a mesma linha do Carrefour City - tanto que algumas de suas unidades foram vendidas ao grupo Carrefour para se tornarem City. O único demérito em minha opinião é que algumas unidades Shopi são bem desleixadas com o atendimento.

Picard: Não é exatamente um supermercado... Na verdade é um supermercado exclusivamente dedicado a venda de congelados a ótimos preços. Tudo na Picard é impecavelmente limpo e bem organizado em gôndolas setorizadas - sopas, peixes, carnes, legumes, massas, cozinha étnica, tortas, sorvetes, etc. De tão bacana já ganhou até um post exclusivo aqui no Viver Paris.

Indiana Jones que me perdoe, mas o templo da perdição é o setor de queijos do Auchan.

Um erro muito frequente dos turistas que vão a Paris pela primeira vez é desconfiar do que é barato demais nos supermercados. Não precisa ficar com um pé atrás, Joãozinho. Em Paris os produtos mais em conta também costumam ser muito bons. Posso citar como exemplo o vinho JP Chenet que nos bons supermercados brasileiros é vendido a aproximadamente 30,00R$ a garrafa. Em Paris, uma garrafa desse mesmo vinho sai em média por míseros 1,60€. Assim como não se deve torcer o nariz ao ver que uma garrafa de 1,5 litros da água mineral Cristaline custa apenas 0,25€. Concordo que no Brasil nunca ouvimos falar da Cristaline, mas é bom saber que ela é a água mineral mais vendida em toda a França, sendo servida inclusive nas reuniões de gabinete do presidente francês.

Ah, me lembrei de mais uma: sempre que possível, evite comprar bebidas nas barraquinhas ou no comércio próximo aos pontos turísticos. Água, refrigerantes e cerveja custam no supermercado menos da metade do preço cobrado nas barracas próximas aos monumentos. Uma vez vi a cerveja Brauburger sendo vendida numa barraquinha próxima a torre Eiffel por 4,00 euros a lata - na época eu pagava pela mesma cerveja 0,42 euros no supermercado. Vale muito mais a pena dar uma passadinha no supermercado antes de cada passeio para abastecer a mochila - deixar uma bolsa térmica dentro da mochila também é uma grande pedida para quem gosta de fazer piqueniques.

Não é a toa que o setor de iogurtes de um supermercado francês é de cair o queixo. Cada francês consome em média 40kg de iogurtes por ano. No Brasil a média de consumo per capita é de 6kg por ano.

Aqui vão algumas dicas que podem até parecer bobas para alguns, mas também podem ser úteis para muita gente:

- A inscrição 7j/7 na fachada de um estabelecimento comercial significa 7 jours sur 7 e indica que ele abre todos os dias da semana. Já a inscrição 24h/24 significa 24 heures sur 24, indicando que o estabelecimento funciona 24 horas por dia.

Tá olhando o quê? Para usar um dos carrinhos accorrentados, basta depositar uma moeda de 1 euro na caixinha cinza. Você devolve o carrinho e o super te devolve a moedinha.

- Em alguns supermercados os carrinhos ficam estacionados acorrentados uns aos outros. Para usar um carrinho, basta depositar uma moeda de 1 euro no cadeado et voilà ! - a fechadura abre. A sua moeda é devolvida assim que você devolver o carrinho onde o retirou. Uma idéia simples que impede os clientes de abandonarem os carrinhos de supermercado em qualquer lugar.

Acabou de colocar as compras na esteira do caixa? Então não se esqueça de colocar também essa barrinha.

- Depois de colocar suas compras na esteira do caixa, não se esqueça de colocar a barrinha de 'cliente suivant' logo atrás dos seus produtos. Isso indica que você já colocou ali todas as suas compras e que o próximo cliente também já pode começar a esvaziar o próprio carrinho sobre a esteira.

Agora que você já sabe o suficiente sobre ir às compras em Paris, é só passar num supermercado, abastecer a mochila com pães, queijos, frios, água e uma garrafa de boa reputação e fazer um piquenique memorável no gramado do parque Monceau. Ah, e piquenique romântico no quarto do hotel também está valendo, Joãozinho! Além de ser uma maneira bastante agradável de fazer economia com alimentação na cidade, os piqueniques fazem parte da vida cotidiana parisiense. Portanto, uma boa dica a ser usada durante suas incursões pela cidade é ter sempre dentro da mochila um kit-piquenique, minimamente com a tal da bolsa térmica, toalha e saca-rolhas (toujours), já que em Paris um piquenique ao ar livre não tem hora para acontecer.

Sobre a Pont des Arts amigos se reunem ao redor de uma toalha de piquenique.

Portanto, nada de pagar caro na hora de ir às compras em Paris. Com um pouquinho de informação colocada em prática, você faz economia e não fica na vontade.

15 comentários:

Edmilson Siqueira disse...

Perfeito, meu caro. Devo ter comprado camembert e pãezinhos tipo bisnaguinhas para comer no hotel num desses marchés que você cita. No caso, foi na Avenue Du Maine, em Montparnasse. Fiquei viciado no camembert, só que aqui uma latinha de 125 grs da marca Bon Jour France, minha preferida, custa mais de R$ 20,00.
De resto, ótima dicas e que servem também pra acabar com aquela história de que em Paris tudo é caro.

Jussara disse...

Acabei de descobrir o blog (sou fã de blogs e sites de viagens) e pensei em colher algumas dicas. No entanto, não pude deixar de escrever um comentário: sua forma de escrever é muito legal, torna a leitura super prazerosa. Com relação às informações, tenho certeza que serão muito úteis nessa minha primeira ida à Paris.

Carol Godoi disse...

ótimo, post!!!
adorei.

Claudia Bins (Cacau) disse...

Excelente post, com dicas super úteis, como sempre!!! A dica aliás vale para as principais cidades europeias... os supermercados oferecem muita coisa boa. inclusive roupas!

Abraço,

Claudia

Michelle disse...

Adorei seus textos!!! Parabéns. Estou planejando minha ida para Europa em dezembro. Paris é onde ficarei mais tempo, mas já conheço. Estou escrevendo um blog para planejar e organizar esta viagem. Hoje publiquei uma lista interessante de restaurantes. Passe por meu blog para deixar suas dicas...espero sua visita. O blog é : http://estouindoparaeuropa.blogspot.com/ Te aguardo! Abraço Michelle

Nadia disse...

MUITO bom este post!!!! Eu tb sempre ouvi falar que comida em Paris é caro, mas vou seguir a dica de fazer compras nos mercados. Perto do hotel onde vou ficar tem Franprix.

Anônimo disse...

adorei,obrigada pelas dicas !
sou vegetariana e foi muito útil e interessante seu artigo, abraço !

Adelson disse...

Adorei as dicas e a maneira de escrever é ótima, irei a Paris e as dicas irão me ajudar, ficarei perto do Beaubourg caso tenha alguma dica de supermercado/ bistrôs por ali, facaria muito feliz e levar comigo.

Mary Costa disse...

Adorei seu blog e feliz por saber onde comprar e economizar. Mas reparei que vc não citou o CASINO, que é o mercado próximo de onde vou ficar em Paris. Ele é muito caro? Aguardo sua resposta. Um forte abraço e parabéns por nos ajudar.

Anônimo disse...

Adorei as dicas, vamos alugar um flat em Paris e devemos cozinhar algo em alguns dias. As dicas de mercados e produtos veio muito de encontro ao que queríamos, mas a postagem é de 2011, será que em 2014 os preços mudaram muito?
Obrigada
Aninha

Anônimo disse...

Vc e um anjo, merci

Anônimo disse...

Olá adorei as dicas!
Sabe me dizer se encontro carrinhos para uma criança de 5 anos nesses supermercados?
Vou levar meu filho na viagem e criança não aguenta o pique? E pra carregá-los no colo que não aguenta somos nós...
Obrigada!

Anônimo disse...

Olá adorei as dicas!
Sabe me dizer se encontro carrinhos para uma criança de 5 anos nesses supermercados?
Vou levar meu filho na viagem e criança não aguenta o pique? E pra carregá-los no colo que não aguenta somos nós...
Obrigada!

Carmem Posses disse...

Estive em Paris este mês li suas dicas e pude colocá-las em prática. Fizemos uma compra para uma semana no Auchan e perto do nosso flat tinha um marche franprix que passávamos todo fim de tarde para comprar água e outras coisinhas que faltavam.
Nosso passeio ficou bem divertido pois vivemos a rotina dos parisienses e também gastamos bem menos que as outras vezes que estivemos lá.Valeu.

Doralice disse...

Gostei da postagem, prática é simples , assim como será minha próxima ida a Paris.
Porém dessa vez gostaria de visitar cidades vizinhas sem gastar muito ,como fazer ?