25 de agosto de 2009

O sorridente Monsieur Chat

M. CHAT (escrito sempre em maiúsculas e, por défault, pronuncia-se Monsieur Chat - “Senhor Gato”) é um personagem criado em 1997 pelo artista urbano franco-suíço Thoma Vuille.

O roliço e enigmático gatinho alaranjado tem como marca registrada seu enorme sorriso e desde 2003 passou a ostentar asinhas brancas nas costas. Talvez para que possa voar até os lugares de difícil acesso onde normalmente ele é pintado.

Em Orléans ele pode ser visto sem muita dificuldade. Na foto, uma ninhada de M. CHATs.

M. CHAT pode ser visto em diversos países europeus como Inglaterra, Alemanha, Espanha, Suiça, Holanda, Bósnia-Herzegovina... Mas é na França o país onde o bichano alado costuma dar as caras com mais freqüência: são mais de 80, pintados em muros que fazem parte do eixo Porte de Clignancourt a Porte d’Orléans.

Cidadão do mundo, M. CHAT ganha as ruas de Pékin.

Mas não é só na Europa que M. CHAT pode ser visto. Ele também já foi pintado em New York, Hong Kong, Macau, Seul e até em São Paulo - um deles fica bem escondido, e quem quiser conferir precisa subir as escadas que dão acesso ao pavilhão de exposições do Museu da Imagem e do Som (o MIS) e olhar pela janela (mas é preciso prestar atenção: o gatinho francês só pode ser visto de uma janela do MIS). Ainda em São Paulo, outro M. CHAT aparece de braços abertos no bairro de Pinheiros, na esquina das ruas Cardeal Arcoverde e João Moura.

Acho que vi um gatinho! Eu vi, eu vi sim! E foi em São Paulo (Foto de Felipe Lopez).

Mas não se engane pela aparente inocência do felino: apesar de na França ele ser usado como símbolo de otimismo e de partilha, ele também é comumente associado a protestos e manifestações sociais - e até mesmo para expressar o descontentamento com guerras e repressões políticas que acontecem mundo afora. Na França ele foi um dos símbolos dos protestos contra a guerra no Iraque.

Em Paris, a imagem do risonho gatinho tem presença garantida nas manifestações - como nesta, ocorrida em janeiro deste ano.

Confesso que não sou lá muito fã da chamada arte urbana, mas nem por isso M. CHAT deixa de ser um clássico nacional. Sua imagem sorridente faz parte da vida cotidiana dos franceses e, portanto, ele também merece espaço no blog.

Para saber mais: MCHAT'S World

3 comentários:

caroline disse...

Olá,

adorei o Monsieur Chat, não tem um guia dele para Paris não? Queria esbarrar com ele enquanto estiver por aí. rs

O blog continua ótimo!

Abraço,
Carol

Margareth Travassos disse...

Alguma coisa a ver com o gato que aparece(e desaparece) no livro de Lewis Carrol - Alice no pais das maravilhas?

Jackson Martins disse...

Caroline, guias virtuais de localização dos Monsieurs Chats existem e contemplam a distribuição do bichano em todo o mundo todo. Acesse:
- http://monsieurchat.free.fr/
- http://www.ttoma.tv/

Margareth, é verdade, Monsieur Chat lembra muito o gato listrado de 'Alice no pais das maravilhas', e não duvido que o personagem de Lewis Carroll tenha servido de inspiração para Thoma Vuille.

Obrigado pelos comentários de vocês. Um grande abraço!