23 de fevereiro de 2009

EcoSpheres: uma janela para a vida submarina

Acredito que o preço um tanto elevado desse brinquedinho não permita que ele chegue a se tornar uma “mania” - mesmo porque é um sistema sensível e que requer alguma atenção.

Mas desde que vi o aparato pela primeira vez na loja da Cité des Sciences et de l’Industrie há umas três semanas, percebi que ele tem se tornado cada vez mais freqüente em Paris e atualmente pode ser comprado via Internet e até nas Galeries Lafayette. De qualquer maneira as EcoSpheres são muito interessantes - mais do que um simples aquário no qual você não precisar trocar a água ou botar comida, o sistema é uma verdadeira bateria ecológica que se alimenta de luz para transformá-la em energia bioquímica.

Desenvolvidas graças às pesquisas realizadas pela NASA, as EcoSpheres consistem num globo de vidro completamente fechado e que abriga um ecossistema perfeito que se auto-sustenta durante anos. Portanto, a EcoSphere é um resultado prático bastante interessante daquelas experiências que os astronautas realizam no espaço com sementes e pequenos animais.

Uma EcoSphere oval e outra redonda, ambas do modelo Atlantique.

O formato da EcoSphere pode ser redondo ou oval. Os modelos Atlantique e Méditerranée se diferem apenas pela cor das pedrinhas que ornamentam o fundo do globo - brancas no primeiro e azuis no segundo. Dentro do vidro, camarões, algas, água do mar purificada, pedrinhas e pequenos corais. A espécie de camarão que compõe a EcoSphere foi escolhida porque é minúscula e os indivíduos não lutam entre si. Os corais e as pedras dão ao ecossistema a superfície ideal para abrigar microorganismos e bactérias.

O sistema funciona mais ou menos assim: a exposição da EcoSphere à luz faz com que as algas produzam oxigênio através do gás carbônico presente na água. Os camarões respiram esse oxigênio da água e se alimentam das algas e de bactérias. As bactérias transformam os dejetos dos camarões em nutrientes para as algas. Juntos, camarões e bactérias produzem o óxido de carbono que as algas precisam para produzir oxigênio, fechando o ciclo.

No esquema: o ciclo perfeito que mantém a vida dentro da EcoSphere.

Apesar de não precisar de manutenção, alguns cuidados devem ser tomados no momento da escolha do local onde ficará exposta sua EcoSphere dentro de casa. Luz em excesso provoca nas algas a aceleração do consumo de nutrientes produzido em quantidade limitada no interior do globo, desequilibrando o ecossistema. A falta de luz, por sua vez, impossibilita a geração de alimento para os camarões. A temperatura também influencia no equilíbrio da EcoSphere, devendo permanecer o mais constante possível. A expectativa de vida dos camarões é de 5 anos, mas as algas e corais podem viver mais de 18 anos dentro desses globos que armazenam a vida num universo à parte. Em três tamanhos diferentes, uma EcoSphere pode custar por volta de 100,00€, 200,00€ ou 500,00€ cada.

Para saber mais: EcoSphere France

4 comentários:

Cláudia disse...

Bem, agora sei a razão delas serem carinhas.Já tinha visto em sites de decoração,mas não conhecia seu funcionamento.
Achei bem interessante.

Jack, uma leitora do blog Conexão Paris,deixou este comentário:

6 Letícia // Feb 26, 2009 at 11:17 pm

Lina , mais uma vez você nos presenteia com dicas incríveis. Também gostaria de falar sobre um outro blog bem legal que acabei de descobrir ( e vi que não consta de seu Blogroll é o http://viverparis.blogspot.com/ . Gostei muito…seria mais ou menos como o seu só que com uma visão masculina

Jack Martins disse...

Oi Claudia. Você sabe se as EcoSpheres ja estão a venda também no Brasil? Queria saber so por curiosidade...
Obrigado e um grande abraço.

Cláudia disse...

Jack, pode até vender, mas eu nunca vi; e se chegar por aqui o preço vai ser umas três vezes mais alto, como sempre acontece com os objetos de decoração de designers consagrados.Se algum dia eu vir, eu falo pra você.

Jack Martins disse...

Legal Claudia. Da ultima vez que estive no Brasil vi que essa disparidade de preços a qual você se refere atinge outros produtos mais simples inclusive, como os queijos e vinhos - infelizmente. Novamente muito obrigado pelos seus comentarios! Abraços.