12 de fevereiro de 2009

A Géode de la Vilette

Vista de fora a Géode parece ser apenas um impressionante monumento futurista. Não deixa de ser, é bem verdade - mas para a nossa felicidade a Géode é mais do que isso.

Inaugurada em 1985 e totalmente renovada em 1998, o imenso globo prateado de 36 metros de diâmetro é na verdade um moderno cinema que conta com a maior tela Imax do mundo: uma imensa tela hemisférica de 1.000m2 que recobre parte do interior da Géode. A sala stadium tem capacidade para acolher 370 pessoas por sessão e possui 27° de inclinação em relação ao solo. Ja a tela é enclinada em 30° - toda essa combinação de inclinações e curvaturas permitem que os espectadores tenham a sensação de estarem dentro do filme.

A Géode 'em corte': princípios da física (e muita tecnologia) transportam os espectadores para dentro do filme.

Ao sair da sala do cinema, o visitante passa diante das impressionates cabines de projeção, inteiramente envidraçadas. Isso permite que as pessoas vejam os nichos sobre os quais os equipamentos se alojam durante a projeção, o moderno projetor que corre sobre trilhos, as bobinas dos filmes, os computadores que gerenciam o espetaculo, etc. O sistema de projeção Omnimax daa um efeito otico exepcional ao espectador - a imagem projetada na tela é 10 vezes maior que a de um cinema cinematografico convencional. Outro ponto impressionante da Géode é a sonorização: com 21.000 Watts de potência, otimiza o impacto das imagens.

Quando as luzes se apagam, simplesmente tudo o que está ao seu redor se tranforma na maior tela de alta definição do mundo.

Em 2007 foi inaugurado o sistema IMAX na Géode com capacidade para diversificar a sensação audiovisual em 3 sensações distintas. Assim, nas exibições Géode 3D-relief e Géode HD são apresentados documentarios, filmes de curta e longa metragem em alta definição e filmes de animação digital; a exibição Géode Spectacles é dedicada aos espetaculos ao vivo retransmitidos via satélite.

Aqui as escadas rolantes que dão acesso à sala de cinema.

E é nesse templo da tecnologia cinematográfica que vai ser exibido Moi, Van Gogh, filme sobre o qual acabei de escrever. E sim, Joãozinho, no salão de entrada tem pipoca - e um café montado no capricho.

Voilà, le café de la Géode.

A Géode é praticamente um anexo da Cité des Sciences et de l'Industrie, e são atrações do complexo de entretenimento cultural do parque de la Vilette - um dos mais importantes pólos difusores das manifestações culturais da cidade. Além da Géode e da Cité des Sciences et de l'Industrie, la Vilette também reúne a Cité de la Musique, o Zénith (uma das casas de shows mais importantes da cidade - até o Chico Buarque já tocou lá), um pavilhão de exposições, cinemas convencionais, restaurantes, uma extensa área verde excelente para caminhadas (e para ouvir as batucadas que africanos e latinos organizam nos finais de semana), locais destinados à projeção de filmes open air...

A Géode é parte integrante (e importante) do bonito parque de la Vilette. Ao fundo, a Cité des Sciences et de l'Industrie.

Curiosidade: O espelho d'água que cerca a Géode é na verdade um engenhoso relógio musical.

La Géode
26 avenue Corentin-Cariou
Tel.: 01 4005 7999
Metrô: Porte de la Vilette linha 7

Um comentário:

Guilherme Antônio Malukinho disse...

cara, que coisa incrível, estava pesquisando a maior tela do mundo no google e descobri a géode, isso tem de ser divulgado, não achei vídeo no youtube!