16 de setembro de 2008

Paris

Oh-là-là! Acaba de sair em DVD o filme Paris, do diretor francês Cédric Klapisch! E eu, mais do que depressa, corri para garantir o meu. Sou daquele tipo de doido que antes de ir ao cinema pesquisa tudo sobre o filme: entro no site oficial, leio a opinião da critica, vejo trailer na Internet, converso com quem ja viu, leio sinopses, reportagens... Para depois, enfim, me sentar na poltrona do cinema e apreciar meu objeto de pesquisa em plenitude. Sei que pareço um investidor sondando o mercado financeiro antes de aplicar o dinheiro (no meu caso, na compra de um simples ingresso de cinema). Mas toda essa pesquisa não se presta como ferramenta de auto-convencimento - é puro interesse mesmo. As vezes basta ler o nome do diretor num cartaz para ficar interessado num filme. Mas nesse caso, o proprio nome do nome do filme se encarregou de fazer meus olhos brilharem e o coração bater mais forte.

Além disso, sou fã do trabalho de Cédric Klapisch e do ator francês Romain Duris - protagonista da trama. Conheci o trabalho de ambos através de Albergue Espanhol, sobre o qual ainda falarei aqui no blog. Depois veio o filme Bonecas Russas, a sequência de Albergue... E agora ambos estão juntos novamente em Paris, que foi exibido nos cinemas franceses em fevereiro deste ano e so agora lançado em DVD.

Paris conta a historia de um parisiense (Duris) que repentinamente descobre sofrer de uma grave doença. E a consciência de ter pouco tempo de vida lhe da um olhar novo e diferente sobre a cidade e sobre as outras pessoas. Paradoxalmente, o fato de estar prestes a encarar a morte faz com que ele passe a valorizar sua propria vida, a vida dos outros e a relação das pessoas com a cidade. Uma assistente social com três crianças que precisa cuidar do irmão doente (Juliette Binoche, magistral como sempre), um feirante em busca do amor verdadeiro, uma boulanger de habitos duvidosos, um professor de faculdade apaixonado, um imigrante clandestino camaronês cheio de sonhos... Vidas de pessoas tão diferentes que se cruzam e se fundem dentro da cidade de Paris - muitas vezes sem que se dêem conta dessa ligação. Vidas que passam a ter uma importância especial para um parisiense anônimo que começa a morrer - sobretudo de amor pela cidade e pelas pessoas que passam pela janela de seu apartamento.

Na historia, não existem mocinhos nem bandidos. Trata de contar a vida de pessoas simples, com qualidades e defeitos. Pessoas com problemas que podem parecer insignificantes para os outros, mas que muitas vezes são os mais importantes do mundo para quem os vive.

Paris é um filme tocante. Sobre a vida. Sobre a maneira particular com a qual cada um enxerga as relações humanas no contexto cotidiano. Um filme que não poderia se passar em nenhum outro lugar do mundo - Klapisch filma Paris como quem filma um personagem. Vemos na obra de Klapisch não a Paris turistica e glamourosa, mas a Paris de todo dia, com trânsito, com gente que acorda cedo para trabalhar saindo apressada de casa, com barulho de britadeira... Mas que ainda assim mantém sua atmosfera irretocavel de charme, encantamento e carinho com seus habitantes. E é justamente esse o perfil da cidade que mais me encanta. Poucas vezes esperei o lançamento de um DVD com tamanha ansiedade - e valeu a pena esperar tanto tempo.

Segue abaixo o trailer do filme com legendas em inglês:

video

O filme foi lançado em um coffret collecteur muito bonito - um box contendo o DVD do filme, um DVD de extras, o CD com a trilha sonora original e um livro com o roteiro integral. Enquanto o DVD simples custa 20,00€, o coffret collecteur sai por 25,00€. Portanto, nesse caso vale muito a pena a compra do box completo.

Para comprar o DVD do filme na Fnac: Paris

Para saber mais:
http://www.lefilm-paris.com/
http://www.cedric-klapisch.com/

nouveautesdvd_120x60

Nenhum comentário: