18 de novembro de 2008

Echarpes porta-bebês

Normalmente os brasileiros quando vêem pela primeira vez acham estranho. Questionam se não é inseguro, desconfortável ou se não vai prejudicar a coluna do o bebê. Não. Nada disso. Depois de ser um método mais do que consagrado no continente africano, agora são os franceses que se rendem a esse modo super bacana de carregar os bebês em uma peça de tecido enrolada junto ao corpo. Muito comum por aqui, essa mania pegou pra valer em Paris e pelo jeito veio pra ficar. Para o desespero dos fabricantes de cangurus invocadões de carregar bebês, a nova mania consiste numa simples peça de tecido, um pouco de habilidade e nada mais.

Os adeptos da prática garantem que o tecido respeita a conformação ergonômica natural dos bebês, além de ser algo simples e barato.

Existem até sites especializados que ensinam todas as variações possíveis na arte de montar uma echarpe porta-bebê. Um deles, que mostra passo a passo como fazer 4 variações diferentes do assessório é o Bébé-Portage.com. Além de ensinar como se faz o aparato, o site ainda trás informações para tirar algumas dúvidas freqüentes - inclusive sobre o tamanho ideal do tecido para enrolar dois bebês ao mesmo tempo.

Se ainda estiver cismado se o método prejudica ou não a coluna do bebê ou coisa do gênero, lembre-se de que os velozes e esguios quenianos que sempre fazem a festa na Corrida Anual de São Silvestre passaram os mais tenros anos de suas vidas sendo carregados numa echarpe dessas.

Faça você mesmo: o video mostra uma das maneiras de montar a sua echarpe porte-bébé.

Particularmente, acho muito legal quando estou andando pela cidade e me deparo com as mamães com aquele longo tecido coloridão enrolados no corpo e portando um bebê todo sorridente nas costas.

3 comentários:

Carol disse...

Olá!!!!
Primeiro de tudo gostaria de dizer que A-DO-RO seu blog!!!!
Leio sempre!

Em segundo, queria te contar que estas Echarpes também já estão virando moda aqui no Rio de Janeiro. Volta e meia vejo as mães carregando seus bebês desta forma.
Deve ser muito confortável... tanto para a mãe quanto para o bebê.
Bom... é isso.

Abs

Jack Martins disse...

Carol, obrigado pelas suas palavras e por acompanhar o blog! Legal saber que essas echarpes ja estão chegando também ao Brasil. Um forte abraço.

Mauricio Negro disse...

Caro Pierre,

tenho visitado seu ótimo blog de vez em quando. Sobretudo para matar a saudades de Paris, onde morei entre 2005 e 2006. Sou amigo do também ilustrador Marcos Guilherme. Só faço um adendo: esse sistema de porta-bebês é largamente utilizado também entre os muitos povos indígenas no Brasil.